Acabadinhos de chegar de Itália…

Esvaziamos a mala, fizemos 3 máquinas de roupa, descarregamos 2 máquinas de fotografias e filmes e, agora temos, 1 semana inteira de novas experiências por terras italianas para partilhar.
Inicialmente queríamos ir por mais tempo, viajar por mais cidades mas a falta de tempo não deixou e assim decidimos iniciar o nosso roteiro em Veneza, passar por Florença e terminar em Roma.
Os voos foram pela easyjet, comprados há ceca de 3 meses, e as viagens entre cidades foram feitas de comboio (trenitalia), MAS aconselho a comprar o mais rápido que vos for possivel porque os preços variam entre os 9€ e os 56€ (pelo menos), sendo que os mais baratos também esgotam rápido (nós compramos em agosto e o mais barato que conseguimos foi 19€ por percurso, por pessoa).

Veneza

Alerta, alerta!!! Levem a lição estudada sobre: o barco que precisam de apanhar nós fomos pela alilaguna, ou seja, diretamente de vaporetto para Veneza (pode-se ir de autocarro até sta. Luzia e depois apanhar um vaporetto); a paragem mais perto e a localização do hotel. Veneza (nós ficámos na zona de S. Marco) é extremamente pequena e demasiado lotada de turistas (durante o dia, à noite esfumam-se!).
Estivemos 2 dias em Veneza: exploramos a pé grande parte da ilha e no segundo dia ainda fomos de vaporetto (desta vez pela ACTV – compramos bilhete de 24h) a Murano (a ilha do famoso vidro, com o seu nome) e a Burano (uma pequenina com as fachadas pintadas de cores vivas).

  

       

Florença
A passagem por Florença serviu, para além de conhecer a cidade, visitar um amigo.
A zona histórica é pequena mas também apinhado de gente, turistas por todos os lados (nós inclusive). Aqui reservamos a ida ao Ufizzi porque de outra forma a espera era mais longa, para além deste marco do Renascimento, vagueamos pela cidade entrando nas principais igrejas.

   

    

Roma

Passamos 2 dias e meio em Roma, cidade enorme, monumentos impressionantes que atravessam os tempos.
Em Roma não utilizamos transporter públicos. Uma vez que ficamos alojados no Bairro Judeu deslocámo-nos sempre a pé, uma grande estafa, verdade!, mas que nos permitiu conhecer bem a zona turística.
Os pontos principais e que merecem destaque, no 1.º dia: a famosa Fontana de Trevi, o campo de Fiori e a piazza novana. No segundo dia, levantámo-nos cedo e fomos ao Vaticano, depois seguimos para o panteão e jantámos em Trastevere. No último dia: coliseu, Forum romano, Basilica de S. Clemente, Igreja de S. Joao Latrão, Sta Maria Maggiore, entre outros.
Andar pela cidade a descobrir as igrejas, as vielas, os monumentos é também uma boa forma de conhecer a cidade!

            

  

  

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *